A digitalização dos Jornais Gazeta da Baixada

Autores

  • Vinicius Santos Instituto Federal Fluminense campus Cabo Frio
  • Estela Klein de Souza Klein Instituto Federal Fluminense campus Cabo Frio
  • João Henrique de Oliveira Christovão Instituto Federal Fluminense campus Cabo Frio

Palavras-chave:

Centro de Memória, Gazeta da Baixada, Digitalização, Acervo, José Resende

Resumo

Neste trabalho apresenta-se desdobramentos iniciais do Centro de Memória dos Trabalhadores de Cabo Frio e Região instituído pelo Edital Nº 140/2020 - Projetos Culturais e de Diversidade do IF Fluminense.  O projeto propõe a criação de um Centro de Memória dos Trabalhadores, de modo a contribuir para a produção, guarda e divulgação de documentos e trabalhos que tenham como foco as diferentes atividades econômicas desenvolvidas na região, com ênfase no papel desempenhado pelos trabalhadores, tanto no desenvolvimento específico de suas atividades laborais, quanto na construção da sociedade em tela.  primeira atividade iniciada em abril de 2021 está voltada para digitalizar o acervo do jornalista e editor José Resende, em especial do jornal “Gazeta da Baixada” a partir da década de 60. Para digitalizar este acervo utiliza-se o aplicativo para celular aplicativo CamScanner. Devido a situação pandêmica, os jornais são recolhidos pelo coordenador em sacolas plásticas, fica pelo menos 4 dias de quarentena e depois é entregue para a bolsista responsável pela digitalização. Para manuseio do acervo foi disponibilizado luvas e máscaras protetores. Esse processo realizado pelo celular é lento e por isso a primeira leva foi terminada recentemente. O resultado tem sido satisfatório com boa resolução das imagens que permite a leitura dos jornais. Entre as primeiras conclusões pode-se elencar que alguns jornais estavam tão fragilizados que não puderam nem ser manuseados, guardados etiquetados com a palavra “frágil”. Outros jornais em bom estado foram colocados em sacos plásticos novos e com descrição do conteúdo de cada pacote (organizado pela guardiã e viúva de Jose Resende). Descobriu-se que há jornais repetidos, edições com numerações corrigidas). Configurando-se em desafios técnicos e intelectuais que se articulam diretamente ao tratamento da informação. Considera-se, também que o trabalho foi um aprendizado.

 

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

SANTOS, V.; DE SOUZA KLEIN, E. . K.; HENRIQUE DE OLIVEIRA CHRISTOVÃO, J. . A digitalização dos Jornais Gazeta da Baixada. Encontro de Cultura do IFFluminense, [S. l.], v. 4, 2022. Disponível em: https://anais.eventos.iff.edu.br/index.php/encontrodeculturaiff/article/view/632. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Patrimônio Histórico-Cultural e Memória

Categorias