Eco da vida-liberdade

vozes da resistência

Autores

  • Anna Clara Fernandes Oliveira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense – Campus Avançado Maricá
  • Catarina da Conceição Rodrigues Efraim Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense – Campus Avançado Maricá
  • Rafaella de Medeiros e Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense – Campus Avançado Maricá

Palavras-chave:

Denúncia, Anúncio, Invisibilidade, Antirracismo

Resumo

No contexto do projeto Interlocução interna e externa para o fortalecimento da educação antirracista no IFFLU-Campus Maricá, o presente trabalho tem por objetivo apresentar uma das ações desenvolvidas por suas discentes participantes. Utiliza-se a poesia de Conceição Evaristo para denunciar, através de uma voz que “ecoa versos perplexos com rimas de sangue e fome” o silenciamento de povos africanos e seus descendentes historicamente vilipendiados. Por outro lado, a poesia dela também anuncia que novos tempos estão sendo construídos pelos afro-brasileiros, pois a voz das guerreiras pretas atuais recolhe as antigas “vozes mudas, caladas, engasgadas nas gargantas. [...] recolhe em si a fala e o ato. O ontem, o hoje, o agora, e [...] fará ouvir a ressonância, o eco da vida-liberdade”. E é Anna Clara que confirma: “O silêncio não combina comigo. Os meus ancestrais não lutaram [...] para eu me calar agora. Seremos tudo. Menos invisíveis.” Espera-se que este trabalho seja uma contribuição a mais, ainda que breve, para fazer pensar e agir a favor do antirracismo.

Downloads

Publicado

2022-07-08

Como Citar

FERNANDES OLIVEIRA, A. C. .; CONCEIÇÃO RODRIGUES EFRAIM, C. da; MEDEIROS E SILVA, R. de. Eco da vida-liberdade: vozes da resistência. Mostra de Extensão IFF - UENF - UFF - UFRRJ, [S. l.], v. 13, 2022. Disponível em: https://anais.eventos.iff.edu.br/index.php/mostradeextensao/article/view/911. Acesso em: 19 jul. 2024.