O vazio da quarta

práticas contemplativas como tecnologia de conhecimento e exercício da subjetividade materna em arte

Autores

  • Taianã de Oliveira Mello Garcia Instituto Federal Fluminense

Palavras-chave:

arte, maternidade, práticas contemplativas

Resumo

O projeto “O vazio da quarta” propõe-se como uma investigação sobre alguns aspectos dos modos produtivistas do capital (mais valia, necropolítica e controle da força reprodutiva), dando especial atenção ao peso que esses adicionam não somente na rotina, mas na própria auto percepção de mulheres mães e em como a arte conceitual da performance, nomeada em meados dos anos 1960, quando unida às práticas contemplativas (práticas meditativas que passam pela conexão com o presente, abrindo brecha para a expressão criativa sujeito, permitindo, assim, a observância da vida como obra de arte e o presente como espaço curatorial e de contemplação dessa obra), potencializa os espaços de criação onde habitualmente se lê espaço vazio. Nesta perspectiva, a produção artística ganha dimensão acolhedora e integrativa, sublinhando um aspecto de leveza na rotina materna, procurando observar o tempo da vida e não da morte, abrindo mão não somente das ideias de produtividade, mas da futuro-obssessividade típica de alguns campos do conhecimento, pois partimos da ideia de que a vida mesma é arte e nosso trabalho é apenas acolhê-la, ressaltá-la e expô-la. Desta maneira, temos buscado criar espaços seguros de exercício de subjetividade através de práticas artísticas contemplativas para pessoas mães funcionárias e alunas do IFFluminense e da comunidade externa.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2022-07-08

Como Citar

OLIVEIRA MELLO GARCIA, T. de. O vazio da quarta: práticas contemplativas como tecnologia de conhecimento e exercício da subjetividade materna em arte. Mostra de Extensão IFF - UENF - UFF - UFRRJ, [S. l.], v. 13, 2022. Disponível em: https://anais.eventos.iff.edu.br/index.php/mostradeextensao/article/view/900. Acesso em: 18 jul. 2024.