Estudo da viabilidade de controle e monitoramento do aedes aegypti, através da produção e distribuição para a população carente de repelente em barra e armadilhas de monitoramento em áreas endêmicas da região Norte Fluminense

Autores

  • Crystiane Amim Pereira Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Giovanna Massardi Costa Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Adriele da Silva Tostes Universidade Federal do Espírito Santo
  • Edmilson José Maria Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Palavras-chave:

Repelente, Arboviroses, Saúde pública, Dengue

Resumo

As doenças transmissíveis por insetos acometem milhões de pessoas em todo o mundo, causando milhares de mortes. Os mosquitos são vetores de doenças para cerca de 700 milhões de habitantes ao ano, especialmente em países tropicais e subtropicais. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), somente a Dengue acomete 50 milhões de pessoas no mundo anualmente, causando, cerca de 24 mil mortes, e a Malária, mais de 1 milhão de mortes por ano (STEFANI, 2009). No Brasil as doenças provocadas por picadas de mosquitos são frequentes, causando surtos e epidemias em centros urbanos desenvolvidos, onde teoricamente deveria existir saneamento básico efetivo e crescimento ordenado que facilitassem o controle de vetores. Repelentes são substâncias aplicadas sobre a pele, roupas e superfícies que desencorajam a aproximação de insetos. Seu uso reduz o risco de transmissão de inúmeras doenças infecciosas e reações imunoalérgicas resultantes da picada desses artrópodes. O Barrepel, é um repelente em barra inédito (patente INPI PI0900780-A2, Concessão 28/09/2018), composto de DEET e óleos essenciais, foi testado em laboratório com voluntários sadios contra mosquitos Aedes aegypti, Culex quinquefasciatus com repelência média de 4 horas e Anopheles aquasalis com repelência de 8 horas. Uma das propostas deste projeto visa a produção em escala piloto da barra repelente inédita contra mosquitos através da utilização de repelentes sintéticos e naturais, para distribuição a população carente em áreas endêmicas da região Norte Fluminense.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2022-07-08

Como Citar

AMIM PEREIRA, C. .; MASSARDI COSTA, G. .; DA SILVA TOSTES, A. .; MARIA, E. J. . Estudo da viabilidade de controle e monitoramento do aedes aegypti, através da produção e distribuição para a população carente de repelente em barra e armadilhas de monitoramento em áreas endêmicas da região Norte Fluminense. Mostra de Extensão IFF - UENF - UFF - UFRRJ, [S. l.], v. 13, 2022. Disponível em: https://anais.eventos.iff.edu.br/index.php/mostradeextensao/article/view/831. Acesso em: 13 jul. 2024.