A importância das redes sociais no ensino da genética durante a pandemia

Autores

  • Helaine Cristine Cancela Ramos UNIVERSIDADE FEDERAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO - UENF
  • Ellen de Moura Vale UNIVERSIDADE FEDERAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO - UENF
  • Thábata Nágime UNIVERSIDADE FEDERAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO - UENF
  • Maria Alice Souza do Carmo UNIVERSIDADE FEDERAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO - UENF
  • Luana Mota Pereira UNIVERSIDADE FEDERAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO - UENF
  • Herika Vanessa Araújo Rocha Dias UNIVERSIDADE FEDERAL DO NORTE FLUMINENSE DARCY RIBEIRO - UENF

Palavras-chave:

Genética, Ensino, Redes Sociais, Biologia

Resumo

A crise sanitária provocada pela pandemia da COVID-19 ocasionou diversos impactos na educação, entre eles, a instauração de práticas de ensino e extensão exclusivamente em ambiente virtual. Este trabalho relata as experiências protagonizadas no projeto de extensão “O ensino da Genética: viagem ao mundo invisível”, por meio de recursos digitais. O projeto tem utilizado as redes sociais como Instagram, um canal no Youtube e um website para divulgação de conteúdo do currículo de genética do Ensino Médio. O objetivo desse trabalho foi avaliar a adesão e participação do público nas três redes citadas acima. Para avaliar o alcance do projeto, bem como entender quais recursos utilizados tem gerado maior aproveitamento, realizamos uma análise de dados composta por número de inscritos, visualizações, compartilhamentos e quadros com maior participação do público no último ano. Nas três plataformas, os seguintes quadros têm sido utilizados: “Quer que desenhe?”, “Ciência para Todos”, “Você Sabia”, “Fica a Dica”, “Hora do Quiz”, “Mapa Mental”, “E aí Vamos Resolver Juntos?” e “Postagens Divertidas” com uma frequência em torno de 13 publicações mensais. Das três plataformas utilizadas, o Instagram apresenta o maior número de inscritos, 521, e de interações, 7610, enquanto o Youtube possui 150 inscritos e um total de 5118 visualizações nos vídeos do canal do projeto. O site apesar de ter sido acessado com menor frequência (848 acessos no último ano) teve acessos em mais três países, além do Brasil. Dos quadros divulgados no Instagram do projeto, o quadro “Quer que desenhe?” seguido pelo “E aí Vamos Resolver Juntos?” são os que apresentam maior interação do público. Com os desafios impostos pela educação à distância bem como a democratização do ensino, a disponibilização de conteúdo de alta qualidade pode ajudar alunos de Ensino Médio a absorver os conteúdos de Genética e se prepararem melhor para o Enem.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2022-07-08

Como Citar

CANCELA RAMOS, H. C. .; MOURA VALE, E. de; NÁGIME, T. .; SOUZA DO CARMO, M. A.; MOTA PEREIRA, L.; ARAÚJO ROCHA DIAS, . H. V. . A importância das redes sociais no ensino da genética durante a pandemia. Mostra de Extensão IFF - UENF - UFF - UFRRJ, [S. l.], v. 13, 2022. Disponível em: https://anais.eventos.iff.edu.br/index.php/mostradeextensao/article/view/810. Acesso em: 13 jul. 2024.