Monitoramento do estado sanitário de bovinos e caprinos e a qualidade do leite proveniente de vacas e cabras de produtores familiares e assentados das messoregiões centro, noroeste e norte do estado do Rio de Janeiro

Autores

  • Camila Sales Barreto Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF
  • Vanessa Macedo Pimentel Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF
  • Renata Duque Cardoso Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF
  • Gabriel Santos Carvalho Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF
  • Sabrina Fontanezi Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF
  • Nayrana Manhães Chagas Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF
  • Márcio Manhães Folly Universidade Estadual do Norte Fluminense - UENF

Palavras-chave:

Mastite, Caprinos, Bovinos, Bactérias

Resumo

A produção leiteira da região é composta principalmente por agricultores familiares e assentados, que muitas vezes têm pouco ou nenhum conhecimento da existência de mastite subclínica e dos prejuízos econômicos que ela pode causar à produção. Estudos realizados pelo LSA / CCTA / UENF têm demonstrado que existem muitos patógenos causadores de mastite, o que causa prejuízos econômicos aos criadores. As infecções intramamárias (IIMs) ocorrem quando os patógenos (infecciosos, químicos, mecânicos ou térmicos) atacam a glândula mamária, causando inflamação e dano epitelial glandular, que é uma característica da mastite. Mastites ou mamites são processos inflamatórios agudos ou crônicos da mama, caracterizadas pelo aumento das células somáticas no leite da glândula afetada. É considerada a principal causa de perdas econômicas para vacas leiteiras e criadores de cabras, e portanto, torna-se sua prevenção e solução o principal foco da indústria de laticínios. Nos últimos 40 anos, práticas aprimoradas de gerenciamento de ordenha, adoção generalizada do pós-imersão e de terapias de vacas secas levaram a uma redução significativa na mastite infecciosa, e mudanças significativas ocorreram na importância de alguns dos principais patógenos responsáveis por esta patologia. Neste ano o projeto precisou se adaptar à nova realidade da pandemia e isolamento social, para a continuidade dos trabalhos, sendo assim, reuniões periódicas estão sendo organizadas com todos os integrantes do projeto para o estudo de temas relacionados à sanidade do rebanho leiteiro e formas de melhorar a comunicação com os produtores sobre o manejo sanitário dos animais, assim como postagens educativas no perfil do Instagram (@mamitelsa). Além disso estão sendo realizadas visitas nas propriedades realizando testes CMT em todas as vacas lactantes. Assim 4 propriedades rurais foram visitadas com os cuidados sanitário preconizado pelos decretos estaduais e municipais. 58 vacas testaram positivo para o teste de CMT e orientações de melhorias no manejo e tratamento para os produtores.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2022-07-08

Como Citar

SALES BARRETO, C.; MACEDO PIMENTEL, V.; DUQUE CARDOSO, R.; SANTOS CARVALHO, G.; FONTANEZI, S.; MANHÃES CHAGAS, N.; MANHÃES FOLLY, M. Monitoramento do estado sanitário de bovinos e caprinos e a qualidade do leite proveniente de vacas e cabras de produtores familiares e assentados das messoregiões centro, noroeste e norte do estado do Rio de Janeiro. Mostra de Extensão IFF - UENF - UFF - UFRRJ, [S. l.], v. 13, 2022. Disponível em: https://anais.eventos.iff.edu.br/index.php/mostradeextensao/article/view/1456. Acesso em: 13 jul. 2024.