Análise dos padrões de ansiedade de uma amostra de adultos acometidos pela COVID-19

Autores

  • Fernanda Rabelo Cursino Santos Universidade Federal Fluminense - UFF
  • Gabriela Souza Silva Universidade Federal Fluminense - UFF
  • Raquel Nogueira da Cruz Universidade Federal Fluminense - UFF
  • Clara Viana Magalhães Universidade Federal Fluminense - UFF
  • Fernanda Lemes Batista Magalhães Universidade Federal Fluminense - UFF
  • Anne Caroline de Oliveira Menezes Universidade Federal Fluminense - UFF
  • Suelen Fernanda Valentim Universidade Federal Fluminense - UFF
  • Letícia Rangel Aguiar Universidade Federal Fluminense - UFF
  • Cecília de Souza Oliveira Universidade Federal Fluminense - UFF

Palavras-chave:

Ansiedade, Covid-19, Pandemia, Transtorno de ansiedade

Resumo

A pandemia pelo novo coronavírus tem atuado de maneira significativa no bem estar da população, tanto nas esferas sociais e econômicas, como, e principalmente, na saúde física e psicológica dos indivíduos. Frente a esse cenário, estudos apontam impactos na saúde cognitiva dos indivíduos acometidos pela COVID-19, como o aumento nos níveis de ansiedade, ocorridos por meio da infecção e sua possível atuação no sistema nervoso central, bem como através dos impactos psicológicos de se experiênciar um contexto pandêmico. A ansiedade se configura como uma resposta adaptativa do organismo, porém quando excessiva traz prejuízos importantes em seu funcionamento. Dessa forma, objetiva-se analisar, de maneira geral, a possível relação entre a infecção sintomática pela COVID-19 e o aumento dos níveis de ansiedade desses indivíduos em comparação aos indivíduos não acometidos pelo novo coronavírus. A pesquisa será realizada através de um questionário online, pela plataforma do Google Forms, distribuído por todo território nacional, tendo a amostra composta por 600 indivíduos da faixa etária de 18 a 59 anos, de todos os gêneros, mediante o preenchimento do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Na composição do questionário são comtemplados: 1- Dados pessoais (nome, idade, estado civil, gênero e local de residência); 2- Perguntas sobre o histórico pessoal frente à infecção por COVID-19 e 3- Questionário sobre Ansiedade. Ademais, a análise dos dados será realizada de maneira quantitativa, através do SPSS. Assim, mediante a análise dos dados, procura-se investigar a presença de alterações nos padrões de ansiedade dos indivíduos já acometidos pelo vírus SARS-CoV-2 de maneira sintomática, e compará-los aos padrões dos indivíduos que não contraíram o vírus. A partir dessa correlação, a pesquisa pretende analisar o possível aumento dos níveis ansiogênicos no período pós-contaminação, bem como evidenciar os impactos cognitivos e comportamentais que tais alterações podem desencadear na vida dos indivíduos.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2022-07-08

Como Citar

RABELO CURSINO SANTOS, F.; SOUZA SILVA, G.; NOGUEIRA DA CRUZ, R.; VIANA MAGALHÃES, C.; LEMES BATISTA MAGALHÃES, F.; OLIVEIRA MENEZES, A. C. de; VALENTIM, S. F. .; RANGEL AGUIAR, L. .; SOUZA OLIVEIRA, C. de. Análise dos padrões de ansiedade de uma amostra de adultos acometidos pela COVID-19. Mostra de Extensão IFF - UENF - UFF - UFRRJ, [S. l.], v. 13, 2022. Disponível em: https://anais.eventos.iff.edu.br/index.php/mostradeextensao/article/view/1435. Acesso em: 13 jul. 2024.