Racismo e Serviço Social

por um exercício profissional qualificado na direção de uma sociabilidade livre do racismo

Autores

  • Ana Claudia de Jesus Barreto Universidade Federal Fluminense
  • Juliana Desiderio Lobo Prudencio Universidade Federal Fluminense
  • Ana Beatriz Souza Pontes Universidade Federal Fluminense

Palavras-chave:

Capacitação, Luta antirracista, Serviço Social, Atuação profissional

Resumo

O projeto de extensão intitulado “Racismo e Serviço Social: Por um exercício profissional qualificado na direção de uma sociabilidade livre do racismo” foi elaborado pensando na premente necessidade de capacitar profissionais e estudantes de serviço social e /ou de áreas afins em torno dessa temática, haja vista que existe uma lacuna nos currículos dos cursos de Serviço Social no Brasil relacionado a questão racial. Cegando a ser questionada esta lacuna, por uma razão muito forte: por ser a população negra o público majoritário nos atendimentos socioassistenciais e por estar nos piores índices estatísticos de emprego, renda, habitação, escolaridade revelando deste modo, o racismo estrutural que permeia e define as relações sociais no Brasil e sendo assim os assistentes socias e estudantes nãopodem ser excluídos desta perspectiva, precisam ser preparados/as para lidar com este público e contribuir no combater do racismo institucional a fim de promover o fortalecimento do projeto ético-político profissional na direção da concretização dos seus princípios e valores, tendo como núcleo o reconhecimento da liberdade como valor ético central e ao mesmo tempo promover um exercício profissional e uma formação profissional comprometidos com os valores de uma sociedade livre de preconceitos e de qualquer outra discriminação e seja verdadeiramente democrática. O projeto transformou-se em um curso de extensão, administrado através de 8 (oito) aulas mensais com duração de 2 horas, via modalidade remota, pela plataforma Google Meet. O período de execução do curso foi entre maio e dezembro de 2021. Houve um grande número de pessoas inscritas, num total de 1500 pessoas para 100 vagas. Durante os oito meses de aulas os participantes deram um retorno muito positivo sobre a capacitação que a mesma contribuiu para escrever artigos científicos e teses, incentivo a elaborar ações antirracistas no âmbito profissional e também na construção de identidade racial.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2022-07-08

Como Citar

JESUS BARRETO, A. C. de .; DESIDERIO LOBO PRUDENCIO, J. .; SOUZA PONTES, A. B. . Racismo e Serviço Social: por um exercício profissional qualificado na direção de uma sociabilidade livre do racismo. Mostra de Extensão IFF - UENF - UFF - UFRRJ, [S. l.], v. 13, 2022. Disponível em: https://anais.eventos.iff.edu.br/index.php/mostradeextensao/article/view/1395. Acesso em: 12 jul. 2024.